SOS INFORMATICA
Mato Grosso do Sul

Leite: Parceria do Governo de MS e Conafer garante melhoramento genético a agricultores familiares

Fomentado pela Semagro, Projeto ‘Mais Pecuária Brasil’ que será executado pela Agraer, fará doação de sêmen para gado leiteiro de agricultores fami...

26/07/2021 15h15
Por: Redação
Fonte: Secom Mato Grosso do Sul
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Fomentado pela Semagro, Projeto ‘Mais Pecuária Brasil’ que será executado pela Agraer, fará doação de sêmen para gado leiteiro de agricultores familiares de Mato Grosso do Sul

Na semana em que a Agricultura Familiar faz uma comemoração mundial, o Governo do Estado, através da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), dá um importante passo em prol do setor - que hoje produz 90% do leite do Estado - com a consolidação de uma parceria com a Confederação Nacional de Agricultores Familiares e Empreendedores Familiares Rurais (CONAFER) para execução do Projeto “Mais Pecuária Brasil”, que fará a doação de centenas de milhares de doses de sêmen, fornecidas pela multinacional Alta Genetics, durante os próximos 4 anos, beneficiando agropecuaristas familiares de Mato Grosso do Sul.

Na abertura do ato virtual de assinatura do Acordo de Cooperação Técnica que garantirá a execução do projeto em Mato Grosso do Sul, o secretário Jaime Verruck - titular da Semagro – afirmou que o programa poderá ser um divisor de águas para o setor leiteiro do Estado. “ Oferecendo de forma gratuita a tecnologia de inseminação artificial para o desenvolvimento dos rebanhos bovinos de corte e leite dos agricultores familiares do Estado “estamos, não só investindo no melhoramento genético nestes estabelecimentos agro familiares, mas investindo diretamente no crescimento socioeconômico desses produtores, o que dará estímulo a todo o mercado do segmento da agricultura familiar”.

Ao falar da política implementada pelo Governo do Estado para o desenvolvimento das 43,2 mil famílias da agricultura familiar em Mato Grosso do Sul, o secretário Jaime explicou que ela se deu de forma firme e constante, atendendo a prerrogativa de dar prioridade ao setor, conforme recomendação do Governador Reinaldo Azambuja.

“Entregamos maquinários, implementos e equipamentos para todos os municípios sul-mato-grossenses, criamos centrais de abastecimento, auxiliamos na organização de cooperativas e associações, reforçamos o trabalho de assistência técnica, realizamos a recuperação de estradas municipais e mais recentemente, junto com Governo Federal, trabalhamos pela regularização de títulos de terras, fundamental para que esses produtores tenham acesso às políticas públicas e possam permanecer no campo e crescer”, disse Jaime.

Segundo o superintendente de Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia, Produção e Agricultura Familiar, Rogério Beretta, a equipe técnica da Semagro, está finalizando o Plano Estadual do Leite, o ‘Pró-Leite’, sob a coordenação de Marivaldo Miranda, Coordenador de Pecuária – que tem experiência de décadas à frente dos principais projetos voltados ao setor no Governo - e conta com o trabalho de Orlando Serrou Camy e Ariani Monaly Monteiro, profissionais extremamente gabaritados para a missão.

Beretta comentou ainda que a pecuária de leite é muito significativa e o Projeto ‘Mais Pecuária Brasil’ vem coroar e trazer uma possibilidade real de melhoria de qualidade de vida (diga-se renda) para os agricultores familiares do Estado.

“Queremos parabenizar a Conafer pelo alinhamento institucional. Considerando a capacidade limitada dos governos, precisamos nos valer das potencialidades de parceiros como vocês”, disse Beretta.

Ao destacar que a baixa produção e a logística, são alguns dos principais gargalos do setor, e que a melhoria da genética das vacas e da produtividade pode ser um importante passo para oferecer viabilidade para o produtor e também para a indústria, o superintendente afirmou: “Esse programa se encaixa perfeitamente no nosso plano. Estamos muito felizes e certos de que logo poderemos ampliar o atendimento”.

Segundo o diretor-presidente da Agraer, André Nogueira Borges, a execução do Projeto será acompanhada pela agência nos municípios, e surge como um complemento importante para o trabalho que já realizam no Estado.

André também elogiou sua equipe, citando o gerente de Desenvolvimento Agrário e Abastecimento, Araquém Midon, que estará à frente do projeto. O diretor disse que o projeto ajuda a melhorar os preços pagos pelo produto – reclamação recorrente dos produtores.

André falou da recente visita que realizou junto com o secretário Jaime a alguns assentamentos onde observaram ainda mais de perto as demandas, debateram com produtores e puderam conferir de perto o resultado das ações realizadas até agora.

“Só existe um caminho para os governos ajudarem a mudar a realidade de quem está na atividade leiteira, investir em tecnologia, assistência técnica e dar condições para que se organizem em cooperativas e associações, buscando fazer com que a atividade seja menos penosa e mais rentável”, reforçou o diretor.

Os representantes da Conafer, bem como da multinacional Alta Genetics, elogiaram as ações do Governo do Estado, o trabalho da equipe da Semagro e a forma como conduziram as tratativas até a consolidação da parceria.

Para Tiago Lopes, vice-presidente da Conafer, assim que conseguirem alinhar bem as estruturas e fortalecer o vínculo o projeto poderá ser ampliado e o atendimento estendido para um número cada vez maior de pequenos produtores do Estado.

 Mato Grosso do Sul

As três principais atividades econômicas de Mato Grosso do Sul - Estado de enorme dimensão territorial - o consolidam como um dos principais celeiros agrícolas do mundo.

 

Sua agricultura, pecuária e agroindústria se destacam pela quantidade e a qualidade do que é produzido. O agronegócio obtém grandes receitas exportando commodities, como soja, cana-de-açúcar, milho, gado e celulose. E a agricultura familiar, sempre na garantia da segurança alimentar, produz os alimentos que chegam à mesa da maioria dos sul-mato-grossenses e o Governo do Estado tem neste setor uma de suas prioridades.

Pelo último censo (2017), a principal atividade agrícola dos pequenos produtores do Mato Grosso do Sul é a agropecuária. Com quase 50 mil estabelecimentos, ela está bem à frente da segunda colocada, a lavoura, com um pouco mais de 10 mil propriedades. Por sua dimensão territorial de 357 mil km², associada a uma baixa densidade demográfica com uma população de quase 2,7 milhões de habitantes, o Estado segue com uma das grandes fronteiras agrícolas do Brasil.

Pela Lei da Agricultura Familiar, cada propriedade deve ter no máximo 4 módulos fiscais. Ocorre que no Mato Grosso do Sul, apenas 1 módulo fiscal pode ter de 15 a 100 hectares, o que garante bastante espaço para a atividade da pecuária familiar.

A atividade agropecuária ainda conta com criadores de bubalinos, equinos, asininos, muares, suínos, caprinos, ovinos e aves.

Pelo mesmo Censo citado acima, no Mato Grosso do Sul eram 43 mil propriedades de agricultura familiar, sendo 30 mil dedicadas à atividade pecuária com plantéis que somados chegam a 1,2 milhão de cabeças de gado de corte e 146 mil de vacas leiteiras. Esses números demonstram o protagonismo dos agropecuaristas no segmento econômico da agricultura familiar no Estado e dão a dimensão das necessidades de um setor que tem recebido atenção especial por parte do Governo e se prepara para implementar um programa especifico para o setor leiteiro, o “Pró-leite”.

Agricultura Familiar em MS

A realidade do Estado é de 120 mil inscrições entre grandes e pequenas propriedades, incluindo os arrendatários. Grande parte são pequenos produtores com grande força e representatividade econômica da agricultura familiar na economia do Estado, produzindo e gerando divisas.

O trabalho de fortalecimento do segmento é realizado por meio da Agraer, com a execução de ações e projetos, acesso ao Pronaf junto ao Banco do Brasil e Sicredi, auxilio na emissão de DAPs e a própria assistência técnica.

A Semagro

É neste cenário de grandes desafios para manter um crescimento agrícola permanente, que atua a Semagro, a Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, comandada pelo secretário Jaime Verruck.

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro) atua pelo desenvolvimento e elaboração de políticas públicas, englobando os órgãos executores e responsáveis pela aplicação destas políticas. Um dos mais importantes o do Meio Ambiente, pois o desenvolvimento só existe respeitando sempre as leis e licenciamentos, as regras de sustentabilidade.

A agricultura familiar tem uma superintendência voltada exclusivamente ao segmento, uma coordenação para cuidar especificamente do setor agro familiar em todas as áreas, o que inclui um olhar para a pecuária, como a de leite, as culturas hortifrutigranjeiras e a agroindústria.

Neste olhar transversal das cadeias produtoras, contamos com trabalho da Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural, a AGRAER, que executa as ações e políticas públicas com um número de 300 técnicos do Estado levando assistência técnica e extensão rural.

Texto e fotos: Kelly Ventorim, Semagro

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias