SOS INFORMATICA
HOMICÍDIO

RIO BRILHANTE: Mulher é presa por envolvimento de homicídio em Dourados

23/06/2021 08h18
Por: Redação
Fonte: Douradosnews
Imagens Olimar Gamarra
Imagens Olimar Gamarra

A Polícia Civil de Rio Brilhante, prendeu no início da noite desta terça-feira, através do SIG, uma mulher moradora na Vila Nova Esperança envolvida em crime de esposa de detetive na noite do último sábado em Dourados. Segundo informações ela teria se passado por cliente atraindo a vítima a emboscada.

Três pessoas já estão presos em Dourados. A mulher será transferida.

Marido de mulher executada em emboscada é encaminhado para prestar depoimento

O marido de Zuleide Lourdes Teles da Rocha, 57, executada em emboscada na noite de sábado (19/6) em Dourados, foi encaminhado ao SIG (Setor de Investigações Gerais) para prestar depoimento sobre o caso. Ele é suspeito de ter sido o mandante do assassinato.

De acordo com o delegado Erasmo Cubas, além dele, outras duas pessoas – uma delas seria o autor dos disparos -, também estão no local para as oitivas.

Todos foram detidos nesta terça-feira (22/6) durante as investigações realizadas. Os nomes dos envolvidos ainda não foram divulgados oficialmente pela polícia.

O marido da vítima chegou no final da tarde ao local acompanhado de policiais do SIG. Ele foi encaminhado ao espaço onde funciona o Setor na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) para as iniciar os depoimentos.

Conforme apurado pelo Dourados News, no domingo, um dia após o assassinato da mulher, ele já havia sido preso em flagrante por posse ilegal de arma de fogo, pagou fiança e acabou liberado para responder em liberdade.

Mais cedo, em coletiva realizada no SIG, o delegado disse que o motivo da execução seria "uma questão pessoal entre vítima e autor" e citou que o fato não envolve dinheiro ou questões de trabalho.

Bilhete

Ainda de acordo com o relato do delegado nesta tarde, ontem os investigadores localizaram no interior do carro de Zuleide um papel deixado por ela com o número de telefone usado pela pessoa que a levou ao local do crime, na rua Criciúma, no bairro Vival dos Ipês.

O contato seria pela suposta contratação para serviço de detetive realizado por ela, porém, se tratava de emboscada.

A partir desse papel, chegou-se ao responsável pela execução, que confessou a participação. A mulher foi assassinada com tiro na cabeça e o corpo deixado próximo a uma mata.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias