SOS INFORMATICA
CAPITAL

Hóspede é encontrado morto em hotel após dizer que foi envenenado pela namorada

Vítima pediu para que a polícia fosse chamada caso a mãe ou a namorada fossem ao local

05/01/2021 09h29Atualizado há 3 semanas
Por: Redação
Fonte: Campo Grande News
Viaturas do Corpo de Bombeiros e Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) acionados por funcionários depois que hóspede foi encontrado caído em quarto (Foto: Direto das Ruas)
Viaturas do Corpo de Bombeiros e Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) acionados por funcionários depois que hóspede foi encontrado caído em quarto (Foto: Direto das Ruas)

Dois dias depois de dizer que foi envenenado pela namorada, João Videnis dos Santos, de 56 anos, foi encontrado morto na tarde desta segunda-feira (4), no quarto do Hotel Internacional, no Bairro Amambaí, em Campo Grande. O caso foi registrado como morte a esclarecer e é investigado pela Polícia Civil.

De acordo com informações do boletim de ocorrência, por volta das 14h de ontem, camareira do hotel decidiu abrir o quarto com a chave mestra porque João não atendia a porta. Ao entrar no local, a funcionária encontrou a vítima caída ao chão, já sem vida.

À polícia, a camareira contou que o hóspede costumava ficar no hotel desde 2013 porque não se dava bem com a mãe. Mesmo solteiro, João sempre comentava com os funcionários que se relacionava com duas mulheres.

Na tarde do sábado (2), dois dias antes de morrer, a vítima chegou ao hotel dizendo que havia sido envenenada por uma das mulheres com quem ficava. Segundo ele, a namorada teria colocado veneno na água e em bananas dadas a ele.

Ainda segundo a funcionária do hotel, João mencionou que não queria ser incomodado e pediu para que a polícia fosse chamada caso a mãe ou a namorada fossem ao local.

O Campo Grande News fez contato com o hotel por telefone e aguarda posicionamento do gerente. A funcionária disse apenas que o estabelecimento prestou o socorro necessário ao cliente e que os detalhes sobre ocorrido são os mesmos relatados à polícia.

O caso foi registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias