SOS INFORMATICA
RIO BRILHANTE

Goiano é preso em Rio Brilhante com minhocas e terá que pagar multa de quase meio milhão de reais

15/04/2021 10h20
Por: Redação
Fonte: Douradosnews

Policiais militares ambientais foram acionados ontem à tarde (14/4) por uma equipe da Polícia Militar Ambiental de Dourados foi acionada pela Polícia Rodoviária Federal, do posto da BR-163, do município de Rio Brilhante, em virtude da abordagem de um veículo, no qual o condutor transportava 840 minhoçus.

No local, a equipe verificou que o homem não possuía autorização do órgão ambiental para o transporte dos animais silvestres, que segundo ele, os havia retirado em uma transportadora na cidade de Goiânia (GO) e os entregaria em um pesqueiro na cidade de Rio Brilhante.

O infrator, de 45 anos, residente na capital de Goiás, foi autuado administrativamente e multado em R$ 420 mil pela PMA.

Ele também responderá por crime ambiental, previsto no artigo 29 da Lei Federal nº 9.605/12/2/1998 (Lei de Crimes Ambientais), que prevê uma pena de seis meses a um ano de detenção.

As minhocas serão encaminhadas ao Centro de Reabilitação de Animais Silvestres, em Campo Grande.

Crime

Segundo nota técnica divulgada pela PMA, a Lei de Crimes Ambientais (Lei Federal nº 9.605/12/2/1998) define no artigo 29, parágrafo 3º que: ”São espécimes da fauna silvestre todos aqueles pertencentes às espécies nativas, migratórias e quaisquer outras, aquáticas ou terrestres, que tenham todo ou parte de seu ciclo de vida ocorrendo dentro dos limites do território brasileiro, ou águas jurisdicionais brasileiras”, como no caso desse espécie.

O mesmo artigo 29 em seu caput, define que é crime “Matar, perseguir, caçar, apanhar, utilizar espécimes da fauna silvestre, nativos ou em rota migratória, sem a devida permissão, licença ou autorização da autoridade competente (grifo nosso), ou em desacordo com a obtida”.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias