SOS INFORMATICA
DOURADOS

Mãe é denunciada por queimar as mãos da filha depois de pegar Todynho na geladeira em Dourados

As duas mãos da criança estão queimas

27/08/2020 08h10
Por: Redação
Fonte: Ligado na Notícia

Uma mulher de 22 anos é investigada por esquentar um garfo e queimar as duas mãos da filha de 5 anos, em Dourados. A criança contou que foi “castigada” pela mãe por tentar pegar um Todynho na geladeira. O pai da menina, de 25 anos, foi quem denunciou o caso na delegacia da mulher em Dourados.

O rapaz contou à polícia que foi casado com a mulher por dois anos e que depois da separação, a guarda da filha ficou com ela. Nos fins de semana, no entanto, ele costumava visitar a criança.

Há duas semana, uma dessas visitas de fim de semana foi desmarcada pela ex-mulher por conta de uma suposta viagem. Na mesma época, contou, uma mulher precisou comprar uma coberta e decidiu fazer isso com a mãe da criança. Por isso foi a casa da família e encontrou a criança com as mãos enfaixadas.

O pai, foi até a casa para descobrir o que havia acontecido. A mulher afirmou ao ex-marido que a menina tinha colocado a mão da brasa de uma churrasqueira, mas foi desmentida pela própria vítima.

Para o pai, a menina explicou que tentou pega um Todynho na geladeira, mas foi impedida. Como castigo, a mãe esquentou um garfo e queimou suas mãos. Para a polícia, o homem detalhou que o irmão da filha também estava com as mãos enfaixadas e que diante da situação, levou a menina para morar com ele.

O homem ainda relevou que não é a primeira vez que denuncia a ex-mulher por maus-tratos e por isso pretende pedir a guarda da filha na justiça. Apesar de antigo, o caso só foi registrado na Polícia Civil nesta quarta-feira e agora será investigado.

Geyse Garnes e Sidnei Bronka

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias