SOS INFORMATICA
ELEIÇÕES 2022

Pré-candidato ao legislativo, Zeca do PT acredita na vitória nacional: "Lula ganha no primeiro turno"

Em plena pré-campanha para deputado estadual, o ex-governador ainda revelou na entrevista que o PT pode apoiar Puccinelli ou Trad

10/06/2022 08h50Atualizado há 2 semanas
Por: Michael Franco
Foto: Reprodução - O Estado
Foto: Reprodução - O Estado

Nome histórico na política de Mato Grosso do Sul, Zeca do PT está em pleno trabalho de pré-campanha com intuito de disputar uma cadeira na Assembleia Legislativa. Nesta semana, durante visita ao Rio Brilhante News, ele conversou com nossa equipe e se mostrou confiante na organização de chapas do Partido dos Trabalhadores no cenário político que se desenha para as eleições deste ano.

O ex-governador de Mato Grosso do Sul comentou que, considerando o que vê e ouve das pessoas durante a caminhada pelo estado, acredita na vitória do PT em âmbito nacional já no primeiro turno, elegendo mais uma vez o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

"A melhor pesquisa que existe é olho no olho, nada é melhor do que esse contato, conversando com as pessoas. Minha intuição é boa e estou começando a achar o Lula ganha no primeiro turno. E tem que ganhar, porque o segundo turno é difícil e o bolsonarismo é muito violento, não queremos confusão com ninguém. Ganha e já governa logo".

Uma das orientações da legenda é formar o maior número de palanques possível no Brasil para reforçar o nome de Lula na disputa pelo Executivo Nacional. Em Mato Grosso do Sul, Zeca seria o principal nome do partido na eleição majoritária estadual que impulsionaria a campanha do ex-presidente. No entanto, ele recusou concorrer ao governo e decidiu partir para o legislativo.

"Recebi um telefone do Lula, ele me convidou para ser governador, mas eu tive que preterir. Eu disse 'eu não tenho dinheiro, presidente. Sei que posso ganhar, mas se perder, como pago minha dívida?'. Por isso decidi sair para deputado estadual, e tenho esse desafio de divulgar que é para esse cargo que quero disputar. Acho que tenho potencial para 70 mil votos, se eu fizer isso e o PT mais 30 [mil] nós já elegemos dois deputados".

Apesar de estar fora da disputa pelo governo de Mato Grosso do Sul, Zeca acredita que ainda impulsiona a pré-campanha de Lula, rodando os municípios se apresentando como pré-candidato a deputado estadual. "As pessoas ainda identificam muito a minha figura com a do Lula aqui no estado. Quando falam do Zeca, falam do Lula. Isso diminui a chance da gente perder".

Vale lembrar que o nome escolhido pelo Partido dos Trabalhadores para disputar o governo de MS é o da advogada Gisele Marques.

O ex-governador comentou que, segundo orientações do próprio ex-presidente Lula, outro caminho pode ser seguido com apoio concedido a outras candidaturas no estado. "Nós estamos conversando a possibilidade de fazer um atendimento com André Puccinelli (MDB) e Marquinhos Trad (PSD). Devem ser eles dois porque o Riedel (PSDB) e a Rose Modesto (Podemos) defendem a bandeira do Bolsonaro e nós não subimos nesse palanque".

Aos 72 anos, depois de ser vereador, deputado federal e governador, Zeca do PT tem claro seu objetivo caso vença a eleição e ganhe uma vaga na Assembleia Legislativa. "O propósito de contribuir com o novo momento que o Brasil vive, levar a experiência de quem governou trazendo desenvolvimento econômico, geração de emprego e a capacidade de criar uma rede de proteção aos mais pobres. Além de discutir qualificação de mão de obra e mitigar possíveis problemas, tendo em vista a Rota Bioceânica". 

1comentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários