SOS INFORMATICA
HOMENAGEM

"A ficha ainda não caiu", diz irmã de Célio Silva um ano após morte do artista

Tributo ao músico de Rio Brilhante acontece na noite deste sábado na Praça Central

30/04/2022 06h38Atualizado há 3 semanas
Por: Michael Franco
Foto: Arquivo Pessoal
Foto: Arquivo Pessoal

"Recebi tanta ligação naquele dia que não dei conta de atender. Gente daqui, gente de fora, que nem sei como conseguiu meu número". Esse é o relato de Célia sobre o trágico dia da morte do irmão e xará, Célio Silva, um dos maiores artistas de Rio Brilhante. Ela comenta que o carinho que foi dado à família na ocasião demonstrou como o músico era querido.

"Por onde ele andava, só aumentava as amizades. Ele sempre foi muito humilde, muito brincalhão, sarrista, se te conhecesse já bota um apelido em você. Então o que chegou pra gente naquele momento, era o que ele já fazia com as pessoas".

Célio Silva partiu de maneira inesperada, aos 51 anos, vítima de um grave acidente na BR-163, próximo ao distrito de Prudência Thomaz, em março de 2021. Praticamente um ano após a morte do irmão, Celinha, como é conhecida, prepara um evento de tributo a ele e confessa que custa a acreditar que tudo aconteceu. "A ficha ainda não caiu, eu demorei para voltar à rotina e até hoje sinto. A família não é mais a mesma, perdemos nossa referência. Não consigo ver vídeos dele cantando, nem escutar no rádio. Dói.".

Foto: Arquivo Pessoal

Em parceria com a Fundação de Cultura Esporte e Lazer (Funcerb), o evento Cidade Formosa: homenagem em memória a Célio Silva acontece neste sábado (30), a partir das 20h, na Praça Central Doutor Boaventura. Don Ramon, Italio Cassio, Luciene e Edevaldo, e muitos outros nomes, participam da homenagem.

Célia conta que preferia ter o irmão vivo ao ter que homenageá-lo, mas já que os fatos ocorreram de tal maneira, se vê na obrigação de estar à frente do tributo. "Eu não queria estar fazendo nada disso. Queria ele aqui comigo, mas foi a vontade de Deus. Então nada mais justo do que a cidade homenagear o artista que tanto valorizou Rio Brilhante".

Segundo a irmã, Célio fazia questão de falar que era da "Pequena Cativante". "Ele não falava que era de Mato Grosso do Sul assim de cara, não porque desmerecia o estado, mas ele colocava o nome de Rio Brilhante na frente. Sempre falava o nome da cidade". 

Célio Silva

Músico nato! "Era artista desde a barriga da nossa mãe", comenta a irmã. Célio teve outros afazeres e trabalhos durante a vida, mas sua verdadeira paixão era a música. Aos sete anos, ele venceu o primeiro festival, abrindo a porteira para muitas outras premiações que viriam.

Foto: Arquivo Pessoal
Foto: Arquivo Pessoal

Célio Silva também ficou conhecido como um dos integrantes e fundadores do grupo baileiro Essência Regional. Sempre batalhou para que pudessem gravar seus trabalhos e levassem a música de Rio Brilhante para o máximo de pessoas e lugares possíveis. Relembre:

Compositor de mão cheia coleciona sucessos na cidade, como uma das mais conhecidas de sua autoria, "Mancha de Batom". Veja o vídeo de um dos momento entre amigos em que ele canta a canção:

Grande de Zé Rico, chegou a abrir show para o ídolo na região. A irmã de Célio Silva se emociona ao dizer "agora os dois estão cantando lá em cima, no céu".

Foto: Arquivo Pessoal

Cidade Formosa: homenagem em memória a Célio Silva acontece neste sábado (30), a partir das 20h, na Praça Central Doutor Boaventura, em Rio Brilhante.

2comentários
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários