SOS INFORMATICA
AJUDA

Ídolo de Rio Brilhante, Kareca rifa camisa que usou ao marcar gol pelo Corinthians

Cada número custa R$ 50 e objetivo é amenizar dívida adquirida pelo ex-atleta em decorrência de percalços da vida

29/04/2022 09h09Atualizado há 3 semanas
Por: Michael Franco
Foto: Michael Franco
Foto: Michael Franco

“É uma coisa que vale mais do que qualquer dinheiro. Dói o coração, mas é a vida”. Dessa maneira Kareca descreve a atitude de se desfazer, por meio de uma rifa, de sua maior lembrança do futebol: a camisa do Corinthians que usava quando marcou o gol da vitória contra o CRB em 2008.

Nada o faria passar a relíquia de sua carreira para outra pessoa senão a necessidade. Endividado, após exageros da vida de jovem atleta no passado, ele não viu outra saída a não ser sortear o uniforme. "O pessoal me fala isso, 'tinha que ficar para os seus netos, não tem preço'. Eu concordo, mas a situação não me faz apegar a essas coisas. Prefiro resolver, ver quem eu amo bem, eu estar bem e só me restou fazer isso".

A expectativa é vender a maior quantidade possível de números a 50 reais para auxiliar a quitar uma dívida de cerca de R$ 16 mil que adquiriu em decorrência de atitudes da vida pregressa. Entre em contato com Kareca via WhatsApp (67) 99874-4113 e participe.

Veja o gol:

Kareca é ídolo do esporte de Rio Brilhante. Jogador com maior número de gols na história do Águia Negra, e quarto goleador de Mato Grosso do Sul, o ex-atacante coleciona conquistas no futebol estadual. Campeão quatro vezes, sendo duas pelo rubro-negro da "Pequena Cativante", uma pelo Cene e outra no Corumbaense, é um dos poucos que pode afirmar ter começado a carreira por aqui e depois, despontar no futebol nacional.

"Do Águia Negra eu fui para o Corinthians. Na temporada de 2008 fiz 21 gols aqui aí vieram e me fizeram a proposta. Santos e Grêmio também conversaram comigo, mas escolhi o Timão. Fui para a Série B, fui campeão da segunda divisão lá".

Kareca comemora o gol marcado com a "camisa da rifa" ao lado de Herrera (Foto: Arquivo Pessoal)

A queda

Era Dia das Mães, 10 de maio de 2008, o Águia Negra enfrentou o Operário pela semifinal do estadual, seria praticamente a partida de despedida de Kareca no rubro-negro quando recebeu uma notícia inesperada. "O jogo tinha acabado, estava saindo do vestiário, quando me avisaram que meu pai e meu irmão haviam morrido em um acidente de carro".

Desde então, o psicológico do atacante não foi mais o mesmo. "Não queria mais jogar". Convencido por um empresário, retomou a ideia de ir para o Timão e lá, o deslumbre, unido à mente abalada, o fez tomar atitudes ruins. "Fui para o Corinthians eu tinha 18 anos. Imagina eu ganhava 600 reais aqui e, da noite para o dia, fechei para ganhar 12 mil lá" [...] "Quantas vezes eu estava no meu apartamento e pensava 'dane-se que estou aqui Corinthians, quero meu pai e irmão de volta' e ia para a noite gastava tudo".

Pela indisciplina, consequência das ações, foi emprestado pelo Corinthians. Rodou por outros times do Brasil, ainda ganhando um bom salário, porém, da mesma forma, continuou gastando tudo. "Torrei e foi indo. Acabou o contrato, quando acordei não tinha nada. Deixei todo meu fundo de garantia no banco, 69 mil. Ainda bem que temos a casa da minha mãe, nem a minha eu comprei, hoje pago aluguel".

Kareca não tem vergonha de contar o que passou. "Me arrependo, mas não fico remoendo, ia ser pior para mim. Mas com certeza faria diferente. Hoje eu tenho 32 anos, ainda estou terminando o Ensino Médio, e nunca trabalhei fora do futebol".

Recentemente, para tentar amenizar a situação, ele tentou empreender com um bar temático do futebol, porém sem sucesso. Agora pede para os amigos, admiradores e todos que possam ajudá-lo para que comprem a rifa.

Detalhe da camisa a ser sorteada (Foto: Michael Franco)

Rifa

Cada número custa 50 reais. O sistema funciona da seguinte forma: moradores de Rio Brilhante e conhecidos podem chamar o Kareca via WhatsApp (67) 99874-4113, demonstrar interesse em adquirir um número e acertar pessoalmente.

Já quem mora em outras localidades e quer ajudar o ídolo do futebol, pode comprar via pix pela chave telefone (67) 99853-7005, pertencente à esposa do ex-atleta, Dheneffer Flor Marcon. Depois basta entrar em contato com ela ou com o próprio Kareca e escolher seu número na rifa.

No dia do sorteio, tanto os números comprados presencialmente ou on-line, estarão concorrendo da mesma forma.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários