SOS INFORMATICA
SOLIDARIEDADE

"Gordinho das garrafas" pede ajuda para arcar com cirurgia de R$ 20 mil

A família pede doações por meio do pix com chave no CPF 645.955.019-00, de Romeu José Sávio.

19/04/2022 09h53Atualizado há 4 semanas
Por: Michael Franco
Foto: Arquivo Pessoal
Foto: Arquivo Pessoal

"Perdi quase 60 quilos, se alguém me ver hoje nem vai reconhecer, nem vai lembrar que sou o 'Gordinho das Garrafas'". Dessa forma, levando com bom humor na medida do possível, Robson Sávio relata o que está passando. Conhecido em Rio Brilhante por vender frutas e térmicas para tereré na esquina do supermercado Leve Max, ele está debilitado e pedindo ajuda para arcar com os custos da cirurgia que deve devolver a qualidade de vida.

Em dezembro do ano passado, o 'Gordinho' foi diagnosticado com pedra na vesícula, até então algo controlável. No entanto o caso se agravou com o deslocamento do cálculo no organismo, bloqueando o canal do pâncreas. A família buscou o procedimento de urgência em Ponta Porã, onde a pedra foi retirada, porém, como consequência do agravamento, Robson teve pancreatite.

Com a situação, o fígado passou a cumular líquido e ele já passou por alguns procedimentos da retirada de litros de água do órgão. Para sanar a situação é necessária uma cirurgia completa que retire a vesícula de Robson e faça limpeza do fígado e do pâncreas. Romeu Sávio, pai do 'Gordinho', contou que tentou de tudo na região para ajudar o filho, mas não teve sucesso.

"Tentamos em Mato Grosso do Sul, mas sempre falavam para esperar. Toda vez mandavam esperar, é a fila do SUS. Mas a doença não espera".

Gordinho ficou conhecido em Rio Brilhante por vender frutas e garrafas térmicas na Avenida Lourival Barbosa (Foto: Arquivo Pessoal)

Enquanto não encontravam saída para essa saga, o quadro do 'Gordinho das Garrafas' se agravava gradativamente. Ele conta que desde o início de fevereiro não se alimenta nem se movimenta corretamente. "Foram quase 60 dias internado buscando solução em Rio Brilhante, Dourados e Ponta Porã. Hoje estou na cadeira de rodas porque perdi o movimento das pernas, como não comia nem andava elas atrofiaram. Tive que buscar fisioterapia".

Saúde dele está debilitada (Foto: Arquivo Pessoal)
Saúde de Robson está cada vez mais debilitada (Foto: Arquivo Pessoal)

Sem opções no estado, a família moradora de Rio Brilhante na região do Progresso e Vale do Sol, partiu para Xanxerê, em Santa Catarina, onde encontraram um especialista no sistema gástrico que vai tratar do caso. Porém todo o procedimento só pode ser feito na rede particular. "Aqui também encontramos o mesmo problema da fila do SUS, então a cirurgia tem que ser paga", explica o pai de Robson.

As despesas médicas, hospitalares e de tratamento somam cerca de R$ 20 mil e, por não ter condições de arcar, a família pede ajuda de todos que puderem colaborar com qualquer valor. Romeu divulga com frequência o PIX nas redes sociais para angariar fundos. A chave dele é o CPF 645.955.019-00, conta pertencente a Romeu José Sávio.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários