SOS INFORMATICA
AMOR PELO ESPORTE

Fanático, time do Assentamento Taquara viaja debaixo de chuva para jogar "Prefeito Theofanes"

Grupo carrega história de perrengues, humor e transformação social

15/04/2022 12h39Atualizado há 1 mês
Por: Michael Franco
Reprodução - Funcerb
Reprodução - Funcerb

O primeiro dia foi tomado por perrengues. Quem conta é o representante do time Amigos do Bar, Renato Varney Pontes. "A gente foi um indo numa chuva, em cima da hora, com medo de chegar atrasado. Um companheiro nosso, o Negueba, teve pequeno acontecimento com o carro dele. O veículo deslizou e caiu em um mata-burro. Mas nós nos reunimos, erguemos o carro e seguimos viagem".

Contando o fato com bom humor, ele faz questão de salientar que "isso não faz a gente desistir jamais, querer voltar atrás, e não seguir em frente na competição". Essa é o espírito da equipe do Assentamento Taquara, na área rural de Rio Brilhante, que participa do tradicional Campeonato Prefeito Theofanes Barbosa de Moraes. Em dia de jogo, os atletas precisam viajar 75 km até chegar ao local da partida e, curiosamente, pegaram chuva na estrada nos dois primeiros confrontos.

Se na estreia houve problemas no trajeto e o time acabou derrotado pelo Latinos, na segunda rodada a coisa diferente. Teve muita chuva também nos 75 km de viagem, mas Renato explica "foi mais tranquilo, estávamos mais organizados, estabilizados psicologicamente. Conseguimos ir tudo numa boa, sem eventualidades". Tanto é que os Amigos do Bar arrancaram uma bela goleada de 7 a 2 sobre o tradicional time da Vitec.

Foto: Arquivo Pessoal

O que impulsiona o time a viajar longas distâncias, passando perrengues e com boas histórias, para jogar futsal é o amor pelo esporte aliado à representatividade. "É muito importante para um assento distante, a gente representar e mostrar que o pessoal da área rural consegue. E não deixar esquecer do pessoal daqui, nós somos igual a cidade, só não tem asfalto. Aqui tem tudo".

Os Amigos do Bar já rodaram boa parte do estado para participar de competições e o que não faltam são causos de viagens. "Já viajamos quase 250 km para jogar no Assentamento Pana [em Nova Alvorada do Sul], todo mundo ficou admirado de ver a gente, de Rio Brilhante, lá. E foi chuva e barro também. O carro estragou, tivemos que chamar guincho". O time já jogou no Assentamento Eldorado, no Capão Bonito II, Sidrolândia, Vista Alegra, Maracaju e por aí vai...

E o representante faz questão de dizer: "Ninguém se arrependeu. Se tivesse de novo, todo mundo faria novamente".

Foto: Arquivo pessoal

O nascimento

Renato Varney Pontes se mudou para o Assentamento Taquara há cerca de sete anos. Praticante constante do futebol, se sentiu deslocado ao perceber que não havia interesse pelo esporte na região. Ao fazer amizade com Marcos Expedito, o Buba, que passava pela mesma situação, decidiu reformar um campo abandonado na propriedade do bar da avó da esposa e começar a jogar com outros rapazes que gostavam de bater bola.

Nem todos eram assíduos nas peladas, então decidiram fundar um time de futsal, que exige menos atletas e usaria a quadra do assentamento, até então desativada. "Tudo isso acontecia no bar da avó da minha esposa e assim surgiu o nome do time. Todo mundo se reunia aqui para ter essas ideias".

A foto histórica do dia da criação do time Amigos no Bar está aqui:

Foto: Arquivo Pessoal

Transformação da comunidade

Com o time formado, organizaram o primeiro campeonato do Assentamento Taquara. O intuito era arrecadar recursos para reformar a quadra que também era usada pela escola da região. Na ocasião, foi criado também o grupo "Os Farofeiros" que envolve amigos e familiares dos atletas, focado no trabalho social. "Quatro times participaram do nosso torneio, mas conseguimos a tinta para pintar a quadra e dar um espaço melhor para os estudantes".

Foto: Arquivo Pessoal

Renato diz que apesar da resistência de alguns moradores que bradavam "o futebol não leva a lugar nenhum", eles fizeram o segundo campeonato. Dessa vez, com onze times participando, conseguiram repintar a quadra e fazer melhorias no centro comunitário do assentamento. "Trocar os vitrôs, fazer uma varanda e os projetos estão em andamento para investir mais".

Foto: Arquivo Pessoal

O resultado de todo o trabalho que começou com a vontade de bater uma bolinha é só orgulho. "A gente mostrou para o Assentamento Taquara que por, intermédio do esporte, é possível ter amizade, companheirismo, fidelidade entre nós e trazer também o progresso da comunidade".

3comentários
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários