SOS INFORMATICA
Campo Grande

Prefeitura de Campo Grande corta 30% na gratificação de servidores durante pandemia

Prefeito também decreta estado de calamidade na Capital

15/04/2020 08h47
Por: Redação
Fonte: Mídiamax

O prefeito Marquinhos Trad (PSD) anunciou, no início da noite desta terça-feira (14), que vai reduzir em 30% o salário de todos os servidores comissionados da prefeitura com funções gratificadas. A medida é em decorrência da crise econômica imposta pelo novo coronavírus.

Os detalhes a respeito dos impactos nos rendimentos dos servidores foram publicados em edição extra do Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande), na noite nesta terça. O texto do decreto traz determinação para redução de 30% no salário do Prefeito, Vice-Prefeita, Chefe de Gabinete, Secretários, Diretores Presidentes, Subsecretários e Subprefeitos, bem como aos seus respectivos adjuntos.

O prefeito também determinou a redução de 30% nas gratificações pagas ao servidores, tanto comissionados quando efetivos. Segundo o prefeito, a redução não afetará servidores da área da saúde, segurança e assistência social.

 

“É nossa primeira medida, com isso vamos equilibrar um pouco e ver se é possível manter todo restante do funcionalismo sem alterações. Eu acredito que não vai ser possível porque a receita tem caído assustadoramente”, disse o prefeito.

Segundo Marquinhos, no último balanço parcial das receitas da prefeitura, houve balanço de que a queda chegava a 50%. “Se a União ajudar, conseguiremos manter os 27 mil funcionários públicos”, completou o prefeito.

Mais cedo, ainda nesta terça-feira, o prefeito admitiu que estudava o corte nos salários com objetivo de manter os empregos. 

Outras medidas

 

Além das reduções nos salário, o município também determina o corte de horas extras para serviços extraordinários e a suspensão de deslocamento de profissionais que resulte em diárias de viagem.

A prefeitura também fará cortes de, no mínimo, 20% em gastos com combustíveis, material de consumo, água, energia, telefone e internet. Essa redução será comparada om os gastos feitos no mesmo período de 2019. Cada chefe de entidade e órgão deverá ser responsável por garantir as reduções.

 

Por fim, o prefeito também decretou estado de calamidade no município em razão da pandemia. Com isso, remanejamento de recursos e acesso de valores repassados pela União ficam facilitados. Ambos decretados são assinados pelo prefeito Marquinhos Trad.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias