SOS INFORMATICA
RIO BRILHANTE

Procon autua três agências bancárias em Rio Brilhante

21/10/2021 16h37
Por: Redação
Fonte: Da Redação

 Denúncias  variada de consumidores (clientes) a respeito  de atendimento bancário no município de Rio Brilhante determinaram a realização de  diligências de equipe de fiscalização da  Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor – Procon/MS, órgão integrante da Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho – Sedhast, em conjunto com o Procon local, no último dia dois de  setembro.

As irregularidades encontradas nas agências do Bradesco, do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal foram repetidas tendo causado vários transtornos aos consumidores. No Bradesco, por exemplo, não vinha sendo observado o que preceitua a Lei Estadual 3 530/2008 que determina que “as gestantes, as lactantes, as mães acompanhadas por crianças de colo, as pessoas portadoras de deficiência, as pessoas que possuem Transtorno do Espectro Autista – TEA, os idosos e as pessoas com fibromialgia terão atendimento prioritário nos estabelecimentos comerciais, bancários e de serviços e similares”.

Também o tempo de atendimento, de forma generalizada, está extrapolando  que é considerado razoável – 15 minutos em dias normais- tendo as pessoas, como é ocaso de  consumidora de 79 anos, esperado cerca de uma hora para atendimento em mesa. Além disso, não lhe foi entregue senha para poder comprovar o tempo perdido. O mesmo banco imprime comprovante em papel termossensível e não dispõe de caixas adaptados para cadeirantes.

No Banco do Brasil, também o tempo de espera extrapola o razoável. A média de  demora para atendimento é em torno de uma  hora, conforme comprovado em senhas  que se encontravam nas mãos de, pelo menos, três clientes. Também nessa agência,  os comprovantes eram emitidos em papel termossensível e não havia observação de que o atendimento ao público se restringe a quatro horas diárias.

Em relação à Caixa Econômica Federal ocorreram, entre outras irregularidades,  demora excessiva de  cerca de  uma hora para atendimento,  as  senhas  eram emitidas manualmente e  comprovantes em papel termossensível. Devido aos problemas detectados, foram expedidos autos de infração para as agências bancárias e recomentado que tomassem providências no sentido de regularizar a situação.

Waldemar Hozano – Assessoria de Comunicação – Procon/MS

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários