SOS INFORMATICA
Mato Grosso do Sul

Espetáculo de dança do ventre “Nosso Mato Grosso do Sul” é uma homenagem aos 44 anos do Estado

A Fundação de Cultura de MS oferece ao público, em comemoração ao aniversário de 44 anos de criação de Mato Grosso do Sul, o espetáculo de dança do...

10/10/2021 05h45
Por: Redação
Fonte: Secom Mato Grosso do Sul
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

A Fundação de Cultura de MS oferece ao público, em comemoração ao aniversário de 44 anos de criação de Mato Grosso do Sul, o espetáculo de dança do ventre “Nosso Mato Grosso do Sul”, concebido pelo Studio Nidal Abdul. A apresentação será no domingo (10), às 19 horas, na Concha Acústica Helena Meirelles.

No espetáculo, todos os temas são músicas regionais e/ou regravações de versões feitas por músicos sul-mato-grossenses, unindo a música regional e a dança oriental, já que em nosso Estado cerca de 5% da população é composta por árabes ou árabe-descendentes, porcentagem alta em comparação a outras regiões do país.

Feito com intuito de homenagear a cultura sul-mato-grossense através da união da música regional do Estado e da cultura da dança árabe, o show terá apresentações com véu, bastão, véu de Isis, espada, tudo ao som de Délio e Delinha, helena Meirelles, Almir Sater, Geraldo Roca, Grupo Acaba, e tantos outros.

“É um tanto ousado colocar a dança do ventre com a música regional. É uma fusão, uma mistura de duas culturas, e organizei e comecei a ensaiar. Este espetáculo é a realização de um sonho meu, já que minha família é de imigrantes libaneses e fomos muito acolhidos aqui nessa terra”, afirma Nidal Abdul, bailarina, coreógrafa e idealizadora do espetáculo.

Tudo foi feito com muito amor e carinho para que as 60 bailarinas pudessem se apresentar em uma hora e 20 minutos de espetáculo. “As pessoas não têm ideia do trabalho que deu para fazer tudo. O show foi criado pelo Studio Nidal Abdul há mais de um ano, mas só conseguimos finalizá-lo há mais ou menos três meses”, diz Nidal.

A bailarina e coreógrafa enfrentou muitos desafios para poder apresentar um espetáculo de dança do ventre com músicas regionais. “Teve muitos julgamentos, as pessoas diziam: ‘mas como você vai fazer, não consigo imaginar’. Mas a arte nos possibilita atravessar as fronteiras, não tem limite para criar, para ir além. Nós, coreógrafos e bailarinos, somos responsáveis por levar ao público projetos diferentes, coisas inovadoras. Mas não foi fácil. Teve pessoas que não quiseram nem participar por se tratar de músicas regionais. E depois que viram pronto: ‘nossa e dá mesmo para dançar, como você conseguiu!’”.

“Quero convidar a todas as pessoas para estarem lá, levarem suas famílias para assistirem esse espetáculo feito om tanto carinho, com tanto amor, pensando nas famílias sul-mato-grossenses. Vamos nos permitir ter esse deleite de assistir esse espetáculo mesmo durante a pandemia, vai ser um alívio, num lugar aberto, seguro, num domingo, seguindo todos os protocolos de biossegurança”.

Junto com o espetáculo na Concha Acústica Helena Meirelles haverá uma Feira de Artesanato e Moda Autoral MS ao lado do palco, organizada pela Gerência de Desenvolvimento de Atividades Artesanais da Fundação de Cultura de MS com as associações de artesanato do Estado. Serão duas tendas com peças da nossa terra, produzidos por nossos criativos artesãos, que estarão disponíveis para compra durante o evento, das 16 às 22 horas.

O espetáculo vai ter público presencial e com transmissão ao vivo pelos canais virtuais. A entrada presencial e a participação pelas redes sociais são gratuitas. Venha prestigiar!

Karina Lima, FCMS

Foto: Divulgação

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários