SOS INFORMATICA
Mato Grosso do Sul

Dia D de Vacinação contra a Covid-19 é marcada pela vacinação do secretário de saúde com dose de reforço

O Secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, de 66 anos, tomou a terceira dose de vacina e abriu o Dia D de Vacinação contra a Covid-19 que ac...

25/09/2021 13h30
Por: Redação
Fonte: Secom Mato Grosso do Sul
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

O Secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, de 66 anos, tomou a terceira dose de vacina e abriu o Dia D de Vacinação contra a Covid-19 que acontece nos 79 municípios de Mato Grosso do Sul. Ação aconteceu manhã deste sábado (25), no drive-thru do Centro de Convenções Albano Franco. Resende estava acompanhado pelo filho, Tomás, de 6 anos, quando recebeu a dose da Pfizer aplicada pelo secretário municipal de saúde de Campo Grande, José Mauro Filho.

Segundo Resende, receber a dose de reforço é motivo de muita emoção e também é a única eficaz contra a Covid-19. “Por isso, aproveito para convocar todos os idosos, a partir e 60 anos – que tenham tomado a segunda dose há quatro meses - para tomarem a dose de reforço contra a Covid-19”.

“Quero parabenizar todas as equipes de saúde de todos os municípios que fazem parte deste Dia D, para vacinarem os adolescentes, quem ainda não tomou a segunda dose e a dose de reforço. A vacina é o único antídoto contra a Covid-19. Queremos aplicar as mais de 411 mil doses das vacinas em sete dias. Lugar de vacina é no braço”, reforça o secretário.

A Secretaria de Estado de Saúde também autorizou nesta sexta-feira (24) os municípios a realizarem a aplicação da dose de reforço em profissionais de saúde com 50 anos ou mais, que tenham completado o esquema vacinal (segunda dose ou dose única) a pelo menos seis meses, independente do imunizante aplicado. No entanto, aqueles municípios que já completaram a imunização destes profissionais dentro desta faixa etária, podem iniciar a imunização dos profissionais a partir de 40 anos, desde que sejam da linha de frente.

Para atingir com a maior brevidade a imunidade coletiva em todo o território estadual, como medida de mitigação contra a variante Delta do Coronavírus, os municípios estão autorizados a seguirem os seguintes períodos de aprazamentos: de 21 dias a 12 semanas para a vacina Pfizer, inclusive para adolescentes de 12 à 17 anos de idade; de 08 a 12 semanas para a vacina Astrazeneca; e de 14 a 28 dias para a vacina Coronavac.

Rodson Lima, SES

Foto: Divulgação

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários