SOS INFORMATICA
Mato Grosso do Sul

Três Lagoas domina o voleibol de 12 a 14 anos nos Jogos Escolares da Juventude de MS

A Escola Estadual Luiz Lopes de Carvalho (Luloca), de Três Lagoas, dominou o voleibol na etapa das coletivas de 12 a 14 anos dos Jogos Escolares da...

10/09/2021 12h15
Por: Redação
Fonte: Secom Mato Grosso do Sul
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

A Escola Estadual Luiz Lopes de Carvalho (Luloca), de Três Lagoas, dominou o voleibol na etapa das coletivas de 12 a 14 anos dos Jogos Escolares da Juventude de Mato Grosso do Sul. A instituição regressa para casa com os títulos nos gêneros masculino e feminino. A competição esportiva-escolar realizada pelo Governo do Estado, via Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul (Fundesporte), com apoio da Companhia de Gás do Estado (MSGÁS), teve Dourados como sede. As disputas da modalidade terminaram nesta quinta-feira (9).

O município da região Leste do Estado encerrou a participação no evento sem perder um jogo sequer e será o representante de Mato Grosso do Sul nos Jogos Escolares Brasileiros (JEB’s), que ocorrerão de 29 de outubro a 5 de novembro, no Rio de Janeiro (RJ).

O sistema de disputa foi o “todos contra todos”, em grupo único, e quem somou mais pontos foi o campeão. No feminino, as meninas três-lagoenses bateram a E.E. Reynaldo Massi (Ivinhema) por 2 sets a 1 (22x25, 25x17 e 15x6) e o Instituto Educacional Falcão (Aquidauana) por 2 sets a 0 (25x21 e 25x23), na quarta-feira (8). No último e decisivo confronto, triunfo sobre a E.E. Tenente Antonio João (Caarapó) por 2 sets a 0 (25x5 e 25x13). Ivinhema terminou em segundo e Aquidauana na terceira colocação. Caarapó fechou em quarto.

O técnico da equipe feminina três-lagoense, Rogério Santos, valoriza a campanha invicta. “Foi um retorno muito difícil e valorizado para quem ama o esporte. Treinamos em um período muito curto de tempo, mas as meninas se empenharam muito, treinando de manhã e à tarde. Pelo longo tempo longe das quadras, tivemos de intensificar esses treinos, seguindo os protocolos. O resultado veio, elas saíram invictas, fruto de mérito e trabalho”.

A ponteira Maria Clara Yahata participou pela primeira vez dos Jogos. Ela conta que voltou a treinar na escola assim que soube do retorno da competição neste ano. “Estou me sentindo muito feliz, ainda mais por ter ganhado os três jogos, é um orgulho para a minha mãe. Meu treinador me chamou de volta para treinar e foi muito bom”.

Para ficar com o ouro, o time masculino do Luloca teve de passar pela E.E. Senador Filinto Muller (Ivinhema), vencendo por 2 sets a 0 (25x5 e 25x8) e superar a E.E. Frei João Damasceno (Caarapó), pelo mesmo placar (25x13 e 27x25). A representante caarapoense fechou os Jogos com a prata e Ivinhema com o bronze.

“Foi gratificante representar Três Lagoas, algo tão desejado para minha escola e meu município, ainda mais ficando com a vaga ao nacional, que sempre almejamos também”, afirma a técnica Flávia de Araújo. Ela enfatiza que além de poder levar o nome do estado à fase nacional, é a oportunidade de os atletas conhecerem novas cidades e equipes de diversas partes do país.

“Muitos alunos da nossa escola nunca nem saíram do município ou do Estado. Chegar em Dourados já foi um grande prêmio para eles. Então, imagina no Rio de Janeiro e levar o nome de Mato Grosso do Sul? É um sonho, plantado lá atrás, uma sementinha que agora está dando frutos”.

Alívio pelo retorno

Mais do que a busca por uma classificação à etapa nacional, os Jogos também representam uma sensação de alívio e de esperança pelo fim da pandemia da Covid-19. “Só de elas estarem aqui, para mim valeu como um título. Passamos um ano e sete meses sem competições e quero agradecer o empenho da Fundesporte para garantir a realização segura dos Jogos, porque não é fácil realizar um evento na pandemia”, salienta o técnico da equipe feminina de vôlei do Instituto Educacional Falcão (Aquidauana), Mario Augusto Carrero, o Guto.

“Não tem preço que pague a sensação de ver no rosto delas a alegria de estar aqui. Esse passeio qualquer uma poderia fazer com a família, mas vim com as amigas, fazer o que ama, que é jogar voleibol, é impagável. Elas estão muito alegres”, completa o professor.

O voleibol reuniu 65 atletas (37 meninas e 28 meninos), com disputas no ginásio municipal de esportes Ulysses Guimarães. Confira todos os resultados detalhados no link a seguir:Resultados – Voleibol JEJMS 2021 12-14 anos.

Veja também todas as fotos:Galeria de fotos – Voleibol JEJMS 2021 12 – 14 anos.

Os Jogos Escolares da Juventude de Mato Grosso do Sul são realizados pelo Governo do Estado, por intermédio da Fundesporte, com apoio da Companhia de Gás do Estado (MSGÁS).

Texto e fotos: Lucas Castro, Fundesporte

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias