05/09/2013 08h38 - Atualizado em 05/09/2013 08h38

Policial se mata dentro de academia e causa pânico

Homem teria atirado contra a própria cabeça na sala de musculação

R7

 
 

A morte de um policial civil por arma de fogo na tarde desta terça-feira (3) em uma academia no Sudoeste, região administrativa do DF, causou pânico em alunos que malhavam no momento do disparo. Segundo informações de testemunhas, Fernando Henrique de Sousa, de 58 anos, teria atirado contra a própria cabeça.

Na hora do disparo, mais de 50 pessoas estavam no local, inclusive crianças que faziam uma aula de circo. As crianças saíram chorando e os outros alunos correram para o lado de fora.

O policial chegou a ser socorrido por equipes médicas, mas não resistiu e morreu no local. A arma usada para efetuar o disparo pertencia à vítima.

A Polícia Civil chegou cerca de dez minutos após o ocorrido e começou o trabalho de investigação para saber se a arma disparou acidentalmente ou se o policial teria tirado se matado. Ele trabalhava na Unidade de Administração Geral da Secretaria de Segurança Pública. O caso foi registrado na 3ª Delegacia de Polícia no cruzeiro.

A assessoria de imprensa da academia onde ocorreu o incidente informou que tomou as devidas providências imediatamente após o disparo de arma de fogo. O prédio foi esvaziado e o socorro foi chamado minutos depois. A unidade informou ainda que o policial estava matriculado desde 2009 que passou sete minutos dentro da academia antes de disparar contra a própria boca.

Envie seu Comentário

 

RSS do Rio Brilhante News

Assine e receba nosso informativo diário.

 

Siga - Nos

Facebook
Twitter

R. Sidney C. Nogueira, 2258
Catulino R. de Lima
Rio Brilhante - MS

(67) 9662-1868